O landing

Screenshot_20180406-212827.png

Por mais que eu não tenha planos de seguir escrevendo aqui, decidi que seria no minimo justo terminar de contar essa etapa aqui.

Ja fiz o post contando de quanto recebi a cartinha de confirmação (leia o post aqui).

Do começo: para fazer o landing você tem que entrar no canada (de novo, se vc ja estiver dentro). E isso se faz de fato viajando e na volta você faz o landing (só não pode esquecer de levar a papelada toda pra viajem rss) ou simplesmente você vai ate a fronteira e faz o tour du poteau/flagpoling (o que basicamente quer dizer que você chegou na fronteira e disse pros EUA “nada não. só quero falar com o canada mesmo” rsss)

Vamos começar com a confusão de informação a certa da ida a fronteira. Pouco antes de receber a cartinha eu vi nos grupos do facebook as pessoas divulgando que agora tinha hora certa pra ir na fronteira que eles não estavam processando mais pedidos de visto fora do horário comercial e tal. Mas não achei nada disso no site da fronteira (sim, tem um site). Mas acabei respeitando o tal o horário porque uma amiga disse que ela foi tirar o visto de trabalho fora do horário estipulado e eles a fizeram voltar (isso porque ela disse que não tinha ninguém e eles podiam muito bem estar lixando a unha de tao vazio).

Entao sabado de manhã fui eu la na fronteira ainda cedo pra evitar a tal fila que essa amiga me contou. E acabou que essa restrição de horário é apenas para visto de estudo e trabalho e não se aplica pro landing.. oh well… rs

Me mandaram sentar e depois me chamaram. Entreguei a papelada e falaram pra sentar. Depois me chamou e fez umas perguntas (se tinha bens e dinheiro e pediram o endereço -pra poder enviar o cartão de PR que não sai imediato). Ela (a officer) ficou com a minha permissão de trabalho (bateu uma sensação de sem status no canada. medo hahaha). Com a intonação de quem faz isso o dia todo ela disse Welcome to Canada me falou um monte de coisa (que eu tenho os mesmos direitos e deveres de um cidadão, que em tanto tempo eu podia dar entrada na cidadania etc) e entregou um papel mal copiado (desalinhado, torto, com machas. copia da copia da copia) que dizia aquele mesmo discurso. Disse pra ligar pros lugares pra mudar meu SIN e cartão da assurance maladie e os números estavam na folha. Disse também que meu PR ia chegar tantas semanas depois (umas 12) e que eu não podia sair do pais (já que não tenho nada que prove meu status NÉ!) Mas que se eu precisasse sair podia pedir um visto no Consulado. E a primeira coisa que pensei é que meu novo consulado é o canadense *-* . Ela me devolveu o resto dos docs e fim. Acho que tudo isso nem demorou 30 min. Ate porque tava bem vazio e tranquilo ali.

E foi assim, nesse processo burocrático e sem glamour que eu virei residente permanente de verdade no dia 24 de fevereiro de 2018. Com quase 5 anos de Canada. A ficha demorou a cair. Um dia eu me toquei que agora quando eu entrar no canada eu não vou mais pra fila de visitantes, eu vou pra fila de canadenses. Parece meio besta, mas tambem representa um grande passo na minha vida. Representa a conquista da residencia, que agora é permanente. Assim como meu SIN. meu SIN antigo começava com 9 o que quer dizer que ele é temporário, tinha validade. Agora meu SIN é permanente! Será o mesmo sempre =)

Vou colocar aqui o post que eu fiz no Instagram

Screenshot_20180406-212836.png

 

Anúncios

Participe do blog, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s