Pra quem ta começando do zero

Essa semana 2 pessoas me procuraram pra saber aqui do Canada. Uma tem a intenção de imigrar e a outra parecia mais interessada em fazer um curso. Então, resolvi fazer um post pros novatos e passar o básico do básico.

Caso 1 – quero estudar aí. #comofaz

No caso a pessoa não estava interessada em intercambio, mas um curso mesmo. Pois bem, independente de onde você for estudar você vai precisar de documentos! Sim, é preciso visto para entrar no Canada (seja de turismo, trabalho ou estudo). Se for um curso de mais de 6 meses você precisa da uma permissão de estudos (que não é a mesma coisa que o visto). E trabalhar aqui você tambem precisa de uma permissão de trabalho. Só que se você pegar a lei nova de junho 2014 com a permissão de estudo você poderá trabalhar dentro e fora do compus! *todos comemora*. Mas se você estiver aqui a trabalho (não sei como faz, sorry) você ainda tem que tirar a permissão de trabalho. Mas como Quebec é cheio dos mimimi pra vir para esta linda província você precisa do CAQ (certificado de aceitação do Quebec)! E você precisará dele para tirar a permissão de estudo. Não preciso dizer que você precisa de um passaporte, né?!

Mas antes de dar entrada nos documentos você precisa escolher que escola você vai. Se for intercambio as agencias estão ai pra isso (EF, STB, Canada Travel, CI etc). Se não quiser fazer por agencia você pode ir nos sites e pesquisar escolas ;). Se você quer fazer outro curso… Ai muda muita coisa. Mas não se preocupe a internet está aí pra isso e o povo daqui é muito simpático e vai responder teu email o/ Então pesquise e pesquise, se alguma escola parecer legal e dentro do que você quer mande um email e tire suas duvidas!! Muitos sites terão uma parte estudante internacional com informações especificas pra quem não é daqui, aka, eu e você. E tem site que até divulga valores!! Aviso logo que vai ser caro, tipo, caaaaaaaaaaro! E você não pode esquecer do custo de vida que foi a proxima pergunta que me fizeram.

Daí que eu não sabia como responder então dei valores de coisas aleatorias, tipo:

  • da pra comprar um combo no McDonalds por menos de 10$
  • um restaurante decente fica por volta de 30$
  • o cinema é tipo 12$
  • celular com internet fica 40 ou 50 $ pra cima. Planos mais básicos ficam a partir de 25 ou 30$
  • um apê no centro de Montreal 1 quarto fica por volta de 900$ mensais ou mais. Água, luz, aquecimento pode estar incluso, depende do prédio. Eu por exemplo alugo um quarto no centro por 400$ tudo incluso, até internet u_u
  • o passe mensal do metro ta quase 80$
  • o salario minimo esta em 10 dolares e quebrados a hora. Aqui é comum que te contratem para trabalhar só por algumas horas em dias aleatórios. exemplo: bar ou restaurante te chamar só quinta sexta e sábado (dias de movimento) por 4 horas (exemplo mesmo. da minha cabeça).

Todos os valores são apenas de Montreal. Outras cidades outros valores.

Os colégios provavelmente vão pedir idioma. Provavelmente um TOEFL com pontuação minima (não se se é por curso), mas o meu college aceitou meu curso de ingles daqui e sem contar que eu fiz um nivelamento antes das aulas começarem. E eu tenho um primo que está tentando estudar nos EUA e não passou no TOEFL, mas parece que eles pediram pra ele fazer a prova deles (do próprio colegio). Então veja que rola um interesse e que eles querem te ajudar sim! 😉 Daí tendo todos os documentos você se inscreve, eles te dão uma carta, você usa a carta pro CAQ (se você vier para a província do Quebec, se não pule essa etapa), daí você usa o CAQ (se for o caso) e a carta do colégio para a permissão de estudo, tire o visto e faça as malas! Ah procure onde morar e tal rs

Caso 2 – quero ir pra trabalhar #comofaz

Esse caso é mais complicado porque eu tenho quase certeza que é preciso vir com vaga garantida e tudo depende da sua profissão. Em todo caso acho valido ir no Work in Canada.ca e da uma olhada ou no Emploi Quebec se você esta de olha nessa província. Ja ouvi que esses sites tem os restos das vagas, mas não deixa de ser um inicio. Em todo caso você pode acabar descobrindo empresas e dai você entra em contato com elas. Infelizmente não sei mais que isso. Vir a trabalho me parece tão ou mais complicado que imigrar. Digo isso porque para trazer alguem de fora eles tem que ta precisando mesmo. Tipo, MESMO. porque eles tem que provar pro governo que não tem gente aqui para fazer o serviço. E se pra gente que ja esta aqui e ja trabalha na empresa ja ouvi de não consegui usar a empresa pra imigrar (eles tambem tem que provar. no caso a empresa tentou uma vez pra alguem e falhou e passou a recusar o pedido) que dirá estando noutro país sem nunca ter visto mais gordo. Não quero desanimar ninguem, mas isso é o que eu sei.

Fora isso as info de cima se aplicam.

Melhor do que ler meu bloguinho (muito obrigada pela visita by the way) é pesquisar o CIC. Lá eles tem dentro da aba Immigration os tópicos Study e Work. Escolha seu caso, leia, tire muitas das suas duvidas, arrume duvidas novas e leia mais. Eles tem paginas e mais paginas de requisitos, quanto tempo demora, valores das taxas, como fazer o que fazer e tal. A minha dica pra quem quer estudar é fazer tudo com muitíssima antecedência, quero dizer, com mais de 6 meses de antecedência do inicio das aulas. Eles tem prazos do tipo ‘se inscreva até 1 de março para estudar em setembro’. E como você não é daqui e você de mais documentos e traduzir documentos você obviamente precisa de mais tempo. Ah, claro, respeite os prazos, aqui não é brasil.

Não sou expert só tenho a minha própria experiencia. Espero ter iluminado alguem =D

Curta QUEBEcLEZA! no facebook! Comecei a atualizar mais a pagina e a postar mais. Alem de atualização dos posts do blog na pagina você tambem encontra fotos, comentários e piadas da terra do gelo 😉 Fique por dentro das piadas de inverno primavera lol

Ela

Eu e os bancos

Esse não vai ser um post informativo. Vai ser apenas um post com a minha experiencia.

Eu só tive um bando no Brasil, o Itaú. Minha mãe abriu uma conta pra mim quando eu tinha uns 13 anos e eu lembro que no cartão vinha escrito “First Conta” (nunca entendi porque meio ingles meio portugues). Dai anos depois sei la porque eu tive que mudar minha conta, Lá fui eu e minha mãe pro banco. Ela deu um jeito de me conseguir uma conta poupança pra evitar as taxas mensais, mas que me permitia comprar coisas na loja. Ou seja, ela resolveu tudo e eu provavelmente so assinei alguma coisa e escolhi a senha. O que eu quero dizer com isso é que meu conhecimento sobre banco é perto de nulo. E herdei da minha mãe essa ideia de achar que eles “roubam” meu dinheiro. Abri uma conta salario no meu ultimo trabalho no Brasil e rolou uns stress porque não era pra ter a tal da taxa, mas volta e meia ela tava la e tinha que ficar pedindo reembolso… Um porre! E era um taxa de uns 24 reais por mes. Muito dinheiro!! Dai quando eu tava pra pedir pra sair eu pedi um extrato com tudo e levei pra casa pra conferir se não ficou sem uma taxa sem reembolso. Só sei que ficaram me devendo uns 5 reais no final hahahha E claro que eu quis de volta!

Intercambio

Pra usar cartão aqui no ano passado, eu vim com um cartão internacional prepago American Express. Dai ainda lá em Toronto eu comecei a ter problemas porque quase ninguem aceitava ele. Parece o Amex é ~coisa do passado~. Daí falei com Mamis ela deu um jeito la e arrumou um outro cartão pelo Banco do Brasil, dessa vez Visa. E mais uma vez eu não sei detalhes porque ela resolveu tudo e acho que consultou amigos e alguma coisa com taxas. Nesses dois basicamente ela coloca dinheiro lá, eu recebo aqui como debito, mas por algum motivo que eu não sei na hora de comprar ele passa como crédito. E eu só perco dinheiro na hora de sacar. Logo a sugestão da Mamis era sacar uma boa quantidade pra evitar de ficar sacando e sacando e/ou  pagar no cartão. O limite das ATMs é 400 e a taxa muda de maquina pra maquina. Eu vi de 2 e pouco a 4 e pouco. Eles avisam antes de dar o dinheiro e você pode cancelar a transação.

Preciso dizer que achar uma ATM em Toronto, e até mesmo em Vancouver, me pareceu mais facil do que aqui. E o bisonho é que eu ate perguntei algumas vezes quando eu cheguei aqui e eu via as pessoas com cara de paisagem quando eu dizia ATM. E sim, a maquinha tem a plaquinha ATM nela. Eu achei algumas aqui no centro e comecei a observar lojas que tinha a plaquinha ATM na janela junto com OPEN/OUVERT só pra avaliar se ela são raras mesmo.

Estudante internacional

Dai eu decidi ficar mais um cadinho e entrei no LaSalle. Agora as transações iam ficar maiores porque eu preciso pagar a tuition. Mamis pediu pra eu abrir uma conta aqui por foi o que aconselharam ela lá no banco. Dai eu com meu profundo conhecimento fiquei sem saber o que procurar num banco. Até perguntei pra Mamis no que eu devia ficar de olho, no que prestar atenção e ela não foi de muita ajuda… =( Então eu entrei no site dos bancos que eu lembrei: Royal Bank, ScotiaBank, DesJardins e acho que não lembrei de outro. Por falta e bons criterios eu me deixei levar pela apresentação visual dos sites. E dois deles eram um montão de letrinhas pelos cantos e meio ruim de achar qualquer coisa. E outro foi ninja e tinha de cara Student Accnout logo na minha cara. Bom, todos eles tem contas para estudante, mas só um foi realmente claro na pagina inicial. Dei uma olhada rápida pra comparar e eu acabei escolhendo o Scotia. Marquei um appointment e fui la ver se realmente servia pra mim. Expliquei que eu vou receber dinheiro do Brasil e vou pagar tuition. Dai que pra receber dinheiro de fora eles me roubam cobram 15 dolares independente do valor. E meu limite diario é 500$ mesmo se eu tiver dinheiro na conta ¬¬ Dai que pra pagar a tuition no cartão eu tenho que ligar pro banco e pedir para aumentarem meu limite diario. #chato ou eu posso pagar com cheque. Fora isso eu não tenho taxas \o/ e transações ilimitadas \o/ Então enquanto eu estiver estudando eu vou ter uma contra sem taxas =D E não me pediram nem pra depositar nem nada. Tive que levar documentos do colegio e a permissão de estudos pra abrir a conta. Não tive problemas.

Cartão de Crédito

Antes de chegar aqui eu já tinha visto pelos blogs a importancia de ter um histórico de crédito aqui. E para isso você tem que ter cartão de crédito né. Nunca tive cartão de crédito na minha vida. Por mim eu viva de debito (olha a voz da inexperiência). Não curto contar com dinheiro que não tenho, não quero pagar taxas e certamente não quero banco atras de mim. Mas me falaram que se você pedir o cartão e não usar nada acontece e não te cobram nada. E se você usar cartão e pagar logo você tambem não paga taxa. Depois que me convenceram que eu poderia ter um cartão de credito sem perder dinheiro eu considerei ter um. Voltei no Scotia e eles tem umas opções la e um deles não tinha anuidade. É esse mesmo!

Uma pausa pra eu confessar meus reais sentimentos infantis. Eu gosto do Scotia porque ele tambem me da pontos pro cinema e é colorido 🙂 Eu já tenho o cartão Scene do cinema que me da pontos e com mil pontos eu vejo um filme de graça. E com os cartões do Scotia (crédito E débito) eu tambem consigo pontos em compras do dia a dia. E bobagem, mas eu adorei que eu posso dar nomes pras minhas contas! No debito eu tenho poupança e … corrente? Daí que eu posso logar no site e chamar minha conta poupança de, sei la, Sementinha¹ e quem sabe a outra de Abelinha¹ e ninguem tem nada com isso xD Daí eu vou e transfiro dinheiro da Sementinha pra Abelhinha *o*     *fofura tomou conta*   Alias a Virgin Mobile tambem me deu essa opção. Eu posso dar um nome pra conta. A minha se chama Sam (de Samsung hahahahha).Dai eu posso ir na abelinha e pagar o Sam. E fica aparecendo assim pra mim no site (não sei se aparece no extrato o_o hehehehe).

Enfim, eu não posso fazer comentário de cliente ainda porque eu abri a conta em Dezembro e mal tem um mes que eu to usando. E o cartão de crédito eu recebi ainda essa semana. A unica coisa é que eu acho que é dificil achar maquininhas da Scotia por ai. Até mesmo o banco não parece ter em todo lugar. Enquanto isso o RBC parece que está em muito mais lugares… Mas eu tenho uma maquininha quase do lado do colégio e o banco e ha poucas estações de casa. Por hora me serve muito bem.

E como eu considero e muito a possibilidade de ficar por aqui mesmo acho super válido ja ir construindo meu histórico de crédito.

Ela

Celulares e linhas

Saiu hoje na OiToronto um texto sobre celular, planos e uma vaga noção de preço. O textos foca mais no iPhone, mas quem liga. Eu já dei uma pesquisada nas operadoras, mas eu fico ainda meio confusa em qual escolher e tal. O que eu queria mesmo é internet e talvez mensagem de texto. Não devo ligar muito (ligar pra quem tb?? O_o). A questão é que só fico 4 semanas em Toronto, então eu quero uma coisa mais… descartável  Um pré pago era o plano. Mas no texto ali eu vi que tem uma historia de alugar celular!!!! o_o Taí uma coisa pra se considerar…

E pra se ter uma noção aqui estão os sites de operadoras em Toronto: KoodoTelusFidoRogersVirginBell.

*engraçado que quando eu tava em Vancouver a Koodo tava entrando no mercado e tinha propaganda dela por todo lado. Colorido berrante como se fosse anos 80 e uma comparação ilógica com ginastica O_o

Já em Montreal eu devo pegar um numero pra mim rs

UPDATE: Recebi ali nos comentários a sugestão do SpeakOut da 7 Eleven e parece ótimo. Até o review de pessoal é bom Talvez eu tenha achado uma solução =D

Ela

O fim das pennies! E mais sobre moedas canadenses

É hora de dar tchau pra penny, a moeda de um centavo canadense. Assim como fizemos alguns anos atras (e outros paises tambem ja fizeram) o Canada vai parar de fazer as moedinhas de um centavo que nada compram. O motivo? Basicamente fazer 1 centavo custa mais caro que 1 centavo e com isso $11 milhões vão pelo ralo todo ano. Para mais veja o texto da OiToronto (ah lá tem um vídeo bem legal).

Aproveitando o assunto moeda….

Vou contar a minha experiencia com essas moedas. Quando eu fui pra Vancouver eu pagava as coisas com as cédulas e de forma geral SEMPRE recebia moedas. Depois de um tempo a minha carteira ficou bem pesada. Acontece na hora de comprar eu não conseguia ver o valor das moedas e no pânico acabava pagando com cédula mesmo. E ganhava mais moedas. Um certo dia eu resolvi contar minhas moedas (em casa com calma) e eu devia ter quase 30 dólares só em moeda! Daí tive tempo de conhecer cada uma delas e me empenhei em comprar coisas usando moeda pra tirar esse peso da minha vida carteira/bolsa.

Bom, percebi que isso não foi só comigo quando vi a carteira cheia de moedas da minha amiga tambem brasileira e da minha roommate colombiana (não que nacionalidade importe rs).

Primeiro, as moedas vão até 2 dólares e as cédulas começam no 5. Por isso que eu recebia tanta moeda de troco!

Segundo, ao contrario das moedinhas brasileiras, os canadenses escondem o valor com letrinhas beeeeeem pequenas! Nunca fiquei tão orgulhosa das nossas moedas. Não tem quem não ache o 1 ou o 50 nas nossas moedas! Por outro lado as moedas deles tem desenhos mais legais rs mas não são nada funcionais. De quebra eles ainda dão nomes as moedas.

moedas canadenses

Acho que ficou ruim de ler a foto. Então, vejamos:

$2, oo = Toonie

$1,00 = Loonie

$0,50 = …. ué, não tem nome?

$0,25 = quarter

$0,10 = dime

$0,05 = nickel

$0,01 = penny

É chato ir comprar alguma coisa e alguém perguntar se você não tem uma dime e você ficar com cara de confuso.

Outra coisa que vale ressaltar: eles usam todas as moedas, inclusive as de um centavo (bom, isso até ela sair de uso rs). Não sei quantos de vocês vão se identificar com isso, mas eu simplesmente não tinha saco o habito de contar e pagar com moedas. Isso eu comecei a fazer lá e quando voltei perdi o habito de novo. Se eu for comprar alguma coisa de sei la 5 reais ou mais com moeda acho que a pessoa do caixa vai me olhar feio rss Mas lá era super tranquilo com isso. Tipo, bem normal. Moeda tambem é dinheiro.

E já que o assunto é dinheiro por que não falar das cédulas?

Ao contrario das americanas que são todas verdinhas, as canadense são coloridinhas que nem as nossas =) E mais facil de saber o valor do que as moedas rssss

cédulas canadenses

Bom, é isso.

 Ela

Virgins de Propriedade – Casas no Canadá

Ai não consegui parar para postar sobre a feira Imagine… Eu não tenho muito pra falar da feira, mas sim do que eu penso em fazer depois de ter ido na feira, só que não vou postar isso agora. Vai ficar pra depois.

O titulo do post pode parecer estranho, mas na verdade é o nome de um programa que vou sugerir agora! Property Virgins é um programa canadense que aparentemente se passa sempre em Toronto e redondezas no qual pessoas que nunca compraram uma casa (propriedade) antes vão tirar sua ~virgindade~ no assunto. Geralmente são pessoas que estão saindo do aluguel ou da casa dos pais.  Eu acho um ótimo programa pra aprender:

  • a ter noção de como funciona a coisa por la,
  • ver como são as casas,
  • aprender vocabulário
  • e, claro, os preços.

Sem contar que a Sandra (apresentadora) dá ótimas dicas (dependendo dos compradores) que a gente já pode ir absorvendo.

Funciona assim: eles apresentam quem vai comprar a casa (nem sempre é casal) e o perfil, diz a wish list (o que tem que ter na casa) e o orçamento. Depois de uma conversinha com a Sandra ela procura uma casa dentro do que eles querem. Eles olham e dizem o que gostaram e não gostaram. E assim ela vai vendo de fato o que eles querem para procura a próxima casa. Só que são apenas 3 casas (no importa quantas tenham visto de fato). Mas ela acerta em cheio! Ela faz milagres!!!! Ela sempre geralmente acha o que a pessoa está procurando. Quando mais fácil a pessoa, mas feliz com a casa ela sai.

Aqui em casa passa na FoxLive se não me engano, mas é ultra fácil achar no YouTube. Vou deixar um episodio de amostra 😉

OBS: está em inglês

Ah eu quero a Sandra pra mim *_*

Ass: Ela.

Sobre a Palestra Virtual !

Enfim, primeira palestra! 😀

Como eu ja comentei aqui eu me inscrevi e assisti a palestra virtual que acabou agora pouco (22h de 8/8/12). Vi pelo grupo do face que conseguiram entrar sem se inscrever, então não sei como funciona.

Pra economizar seu tempo eu vou logo dizer que não teve grandes novidades, mas tem o material disponibilizado no fim do texto. Alias tudo o que ela falou estão nos sites (imigração quebec, emploi quebec etc). Basta fuçar um pouco que acha tudo o que ela falou. Sério mesmo. Só lá nas perguntas, quando todo mundo começou a perguntar sobre as entrevistas do CSQ (alias mt gente perguntou isso) ela disse que vai ser pra esse ano. Ela começou dizendo em 2 meses e terminou dizendo esse ano #FATO (palavras dela). Quando alguem perguntou de viajar em janeiro e se for chamada pra entrevista durante a viagem blabla ela respondeu pra não se preocupar porque elas (entrevistas) vão acontecer antes. Então é isso.

A palestra começou assim:

Ela se apresentando (sra. Perla Haro, morou no Brasil e fala com ‘portunhol’/sotaque ^^) e depois por que precisam de imigrantes e esses blablablas. Depois ela apresenta o Quebec, com mapas, fala sobre valores da sociedade, estilo de vida (ela morou em Montreal por 1 ano), indicadores de segurança comparando com outros paises (o Brasil inclusive) e esses dados. Mostra os programas do governo (saude, seguro desemprego, o licença maternidade de lá , essas coisas).

Agora vou dar dados soltos apenas pra se ter uma noção.

  • salario minimo = 9,90h (CAD)
  • tem que ficar 2 anos no espaço de 5 anos para ficar com status de residente permanente (acho que é isso, fiquei meio confusa)
  • depois de 3 anos (não consecutivos) pode pedir cidadania.
  • provas de inglês E francês são obrigatórias para o aplicante principal (o conjuge só precisa da prova de francês). Mesmo que seja no nível básico a questão é provar que sabe (mesmo que seja pouquinho). Os testes de francês aceitos são varios ( TEF, TEFAQ, TCF, TCFQ, DELF, DALF). Já no inglês only/seulement/somente o IELTS (já disse isso antes rs).
  • a autonomia financeira é para você se garantir nos 3 primeiros meses após a chegada, ja que você não tem acesso aos programas do governo (ela não explicou mais que isso) e os valores mudam de acordo com o tamanho da família (solteiros, casais, com ou sem filhos) (o link tambem está ali em *sites oficiais*).
  • você pode atualizar seus dados depois de ja ter enviado os documentos. Como o sistema é de pontos se você mandou um DELF A1 , por exemplo, e meses depois fez o A2 ou B1 (vai que você aprende rapido ou fez um intensivão sei la) pode enviar depois com uma carta (ela disse). Assim você ganha mais ponto nesse quesito. Vale pra formação, trabalho etc. Quanto mais ponto melhor. OBS: mandar por correio rapido! *Minha opinião: ficar mandando coisa demais o tempo todo deve atrasar o seu processo. É o que eu acho.
  • os 3 pontos obrigatórios dentro dos critérios deles são: área de formação, lingua (testes inglês e francês), autonomia financeira. Pelo o que eu entendi com esses itens zerados não rola imigração.
  • Tem que fazer tradução juramentada (inglês ou francês) dos documentos que comprovam sua formação e sua experiencia profissional.  Nisso eu fiquei confusa pq achei que era pra traduzir tudo (identidade, certidões etc), mas ela só deu enfase nesses documentos.
  • usar um tal de  CEFAHQ (não vi nada sobre isso antes O_o) para reconhecimento de diplomas. Fazer isso logo, parece que eles demoram uns 3 meses.
  • Dica pros enfermeiros: foi sugerido enviar seus documentos para o conselho (de enfermeiros do Quebec, eu imagino) avaliar. Ela disse que eles estão abertos para isso e podem ser bastante uteis. Podem direcionar se você precisa de curso, ou prova etc.
  • sobre a lista de ocupações ela acha que se mudar alguma coisa deve ser pouco porque é baseado na demanda do mercado e o mercado não deve ter mudando tando assim a ponto de sair um lista completamente diferente. Veja bem, ela ACHA. Ela não trabalha com essa parte, foi só uma opinião. Mas vai que a pequena mudança faça diferença pra mim ou pra você né =)
  • no caso de casais separados com filho é preciso pegar a autorização de quem ficar (do pai ou da mãe) para levar o filho. Não se pode tirar menor de idade sem autorização de ambos os pais.

E pra fechar vamos falar de money, din-din, do que intere$$a. Quando ela apresentou os custos de taxas e tal fica mais ou menos assim

Provincial

  • 750$ CAD aplicante principal
  • 156$ CAD cônjuge/adultos

Federal

  • 550$ CAD por adulto
  • 150$ CAD criança
  • 490$ CAD de taxa de residente permanente

*OBS: sempre observar se os valores não foram alterados

Lembrando que ainda tem custos adicionais com o envio dos documentos em ambos os casos, tradução, viagem pra entrevista (era só em SP né?)  testes de linguas e dependendo do caso as aulas de frances/inglês.

Eu estou interessada no PEQ (tem nos anexos) que é um programa diferente do Trabalhador Qualificado. Ele é similar ao Canadian Experience Class (programa federal).

Acho que falei tudo. Eu gostei da palestra mesmo ela dizendo tudo o que eu já sabia porque mesmo eu lendo muito de muitas fontes eu me sentia confusa, sabe? Informação demais e algumas ficaram obsoletas e eu ficava sem saber o que ainda ta valendo. Mas agora estou me sentindo mais segura com relação as informações que peguei. Espero poder ajudar alguem com o meu ~apanhadão~ de informações aqui ^^

ANEXOS (todos em PDF) (tem material en español):

tabla de los campos de formaciones y sus suntos

tabla de factores de selección 23-03-2012

paginas internet de interes

lista do de formaciones que dan puntos

breq iaffiche bresil

comparação de estudos brqc

PEQ etudiants

Ass: Ela.