Não se pode ter tudo

Esse foi o segundo fim de ano que eu consegui passar com a familia e foi otimo! Precisava ver todo mundo. =)

Vou tentar não deixar esse post mt depre, mas a realidade não foi colorida com passarinhos me acordando de manha.

Esse fim de 2015 pra mim chatinho e eu precisava de pessoas por perto. Mas ainda assim eu fico triste na saida de MTL. Fiquei meio pra baixo sei la. E qnd tive problema com voo e fiquei uns 3 dias alem do planejado tb foi ruim. E agora que estou prestes a voltar fico triste em deixar o Rio. Não pela cidade, mais porque foi otimo rever meus amigos e de quebra revi uma amiga que não via desde da 8 serie ! Vi a exposicao do castelo Ra Tim Bum! Passeio no Aterro com aquela vista maravilhosa e sempre! Ter meu cachorrinho me procurando *_* e amigos pra falar da vida. Natal em familia e o nosso tradicional churrasco do dia primeiro =) Foi muito muito muito bom! Eu precisava dessa dose de amor e carinho. Falar com as primas e primos e as tias e tios e meus queridos avos. Mamae tb sempre mt querida =D

Dai que agora que tenho que fazer as mala pra voltar pro meu inverno (agora que a temperatura aquit a boa poxa) voltar pra escola -_- voltar pra vida de MTL… Eu me sinto voltando pra uma vida sem vida. Aquele dia que fica escuro as 16h =( Não dei sorte de fazer amigos no curso, sem contar com os que nem vao ficar na cidade. Pra 2016 eu quero é me enturmar com quem não tem planos de ir embora! rs

Mas ao mesmo tempo eu olho pro Rio e não é um lugar que eu quero pra mim. Lugar confuso, sujo, barulhento, sem educação, muito transito, muito caro etc etc… Por mim eu levava as pessoas comigo e viveria feliz para sempre no Canada (ou assim eu imagino), mas não se pode ter tudo… =\

Ela

 

Anúncios

Adeus ano velho…

Apesar de nao ter postado muito ao longo do ano vou fechar com um post. =)

Esse ano foi um ano que eu nao sei mt bem o que dizer dele. Fico feliz com os meus resultados no College e ainda mais com o resultado do TEFAQ =D pequenas vitorias para uma vitoria ainda maior! Tambem me mudei esse ano e isso tem sindo um experiencia diferente pra mim. Tive a change de receber minha mae em Mtl no meio do ano e ainda mais de passar o natal e ano novo com a minha familia do Rio. Isso foi especialmente bom porque me senti mt sozinha nos ultimos meses e fiquei muito triste. Tudo virou uma grande rotina e a vida perdeu o brilho. O bom pra volta é rever os amigos e a familia e se sentir amada. Até meu cachorro lembrou de mim! =)

Por outro lado é uma cidade, um pais que eu nem me encaixo. Tudo muito caro, um calor insuportavel e uma lista de coisas que eu não sinto falta. Mais ao mesmo tempo um brilho de sol que eu tava precisando, montreal estava nublada a semanas quando eu sai. Dia curto e dias nublados não são uma combinacao feliz.

2015 foi um ano que eu pensei muito, aprendi muito sobre mim e minhas raizes. Penso em coisas que quero e para onde estou indo. Um ano que me parece meio neutro, mas ainda assim com coisas boas.

2016 é um ano que está um incognita para mim. Sei como ele começa, mas não sei como ele termina. Que venha 2016!!

Ela.

When it gets hard

Faz tem que não apareço aqui né! Com provas finais e uma vida pessoal meio bagunçada o blog ficou de lado um pouquinho…

Tudo até aqui estava ótimo. Adoro a cidade (apesar do verão parecer curto e o inverno longo), sou super grata de ter a oportunidade de estar aqui e fazendo o curso que estou fazendo. Muitíssimo. Mas de repente tudo ficou meio bagunçado e eu comecei a perceber tudo de outra forma. Esse vai ser um post de desabafo.

Estou aqui faz tipo um ano e 4 meses e de inicio eu estava de intercambio o que significa que todos meus amigos do ano passado ja voltaram para seus países e eu fiquei. Mas eu estava namorando e tinha alguém aqui. Agora, um ano depois, nós terminamos e eu olhei pros lados e vi que não tinha ninguém. Ninguém pra correr pros braços, ninguém pra ligar e me socorrer. Bateu uma solidão pesada. Admiro DEMAIS quem consegue imigrar sozinho. Quem vem em casal ou família tem um ao outro, mas quem vem sozinho, está sozinho. Skype não é o suficiente quando se quer um abraço. Me voltei pra quem eu descobri que ainda estava aqui do curso de intercambio. O problema é que dessas duas pessoas uma vai embora no máximo dezembro e a outra ainda esta tentando renovar pra ficar. Minha grande meta agora é fugir e quem vai embora. Cansei de amigos com prazo de validade.

Coisas simples como quem é um meu contato de emergência num formulário ta me fazendo analisar minha vida e minha vontade de ficar. Como eu disse eu gosto da cidade, mas não sei se consigo ficar aqui sozinha. Fazer amigos no colégio tá difícil. Ainda ta cedo pra chamar de amigos e dizer que posso contar com eles. Eu acho que se eu criasse raízes e conseguisse formar família aqui (coisa de um futuro longínquo) acho que tudo faria mais sentido. Mas agora nesse momento me sinto uma peça fora do quebra cabeça tentando se encaixar. É fácil ficar aqui quando esta tudo bem, mas quando a coisa aperta é que a gente percebe como tudo isso pode ser difícil. Graças a Deus não foi nada grave, não estou de cama aqui e não tem ninguém de cama lá, mas se esse dia chegar não sei nem o que pensar.

Preciso descobrir como montar uma família aqui, um grupo e apoio, alguém que eu possa contar, alguém pra ser meu contato em caso de emergência, alguém que eu sei que vai me socorrer se eu precisar. Por enquanto eu me pergunto quanto tempo eu aguento nessa solidão. E com tudo isso dentro de mim e da minha cabeça eu já não sei mais se eu tenho estomago pra imigrar (bom um dos motivos desse curso era justamente sentir na pele) e a possibilidade de voltar pro brasil depois do curso está virando uma possibilidade. Uma que eu não quero aceitar. Acho que Montreal poderia ser o meu lugar, não acho mais que minha vida cabe no Rio. Mas ficar longe de todo mundo (e olha que não sou muito apegada) ta se mostrando mais difícil do que eu esperava.

Bom, se esse blog é pra ser como um diário de imigração acho valido postar esses pensamentos. E se você tem conselho pra dar sou toda ouvidos!

Ela.

Silêncio e paz

No ultimo post estava meio revoltada e depois resolvi ficar calada. Cheguei a conclusão que estava me preocupando demais com um problema que eu ainda não tenho. Achei de cancelar o blog, mas eu to gostando de acompanhar os blogs amigos e quero ver como a historia deles vai terminar. Alem disso tb quero poder comentar e tal e ja tenho um perfil aqui mesmo…

Busquei minha paz interior, fugi de olhar site e imigração e arrumar rugas desnecessarias… Imagina só! Eu ainda nem dei entrada e ja vou ficar me estressando com isso? Nem pensar! Tem um pessoal esta com quase 2 anos de processo, provincial e federal, imagina se eu começar a estressa agora? Vou surtar bonito!  Daí minha coinsciencia me chamou no canto e conversou comigo. Vou (tentar) ficar caladinha, no maximo, no maximo olhando os outros, mas nada de buscar informações demais, só ver mesmo.

Se alguma coisa realmente relevante acontecer, talvez eu passei aqui. Até porque ia ficar chato mesmo eu aqui enchendo linguiça xP Daí é isso. Até sabe Deus quando =)

A America Latina que se f*

Estava eu bisbilhotando o site de imigração do quebec e eis que lá no meio das paginas que fui abrindo achei isso (um programmation des missions de selection) e segundo a listinha  só a America Latina (não toda, só onde tá o Brasil) não vai ter a Missão nos proximos meses (Maio a Agosto 2012). Tudo bem que não é um periodo muito longo, mas é triste ver que os outros lugares (europa, asia, africa, oriente médio) não só vão ter as tais missões como vão ter vaarias! É preconceito ou o bicho tá mesmo pegando pra cá? Será que ficou tão enrolado que eles meio que congelaram os incentivos por aqui? Será que subiu tanto brasileiro que ficou sem graça?

Fiquei triste 😦 To vendo que a situação está ficando cada vez mais preta. Eu quero acreditar que depois das mudaças no processo esse ano eles vão se organizar e voltar a fazer o processo em um prazo mais plausivel que 18 meses de Federal que tenho visto por ai. Quero acreditar tambem que eles vão abrir um numero de demando pra grupo 3 (quem sabe já em 2013).

Poxa, eles sairam do “vem gente! É só chegar!” para o “Você só pode imigrar SE alguma dessas situações se aplica a você.” Daí eu começo a ler as opções:

  • Se você reside temporariamente em Quebec… -não
  • Se você tem um diploma de uma instituição de Quebec… -não
  • Se você reside temporariamente em Quebec… (de novo? Ah. como estudante) -não
  • Se você reside temporariamente em Quebec… (de novo?? Não adainta, eu não moro la…) -não
  • Se você ou seu esposo (a) tem um diploma de uma instituição de Quebec… -não…
  • Se você ou seu esposo (a) tem um diploma de uma instituição de Quebec… (de novo?? ta chato já…) -não
  • Se você ou seu esposo(a) tem uma oferta de emprego… -não (ainda)
  • Se alguem oficial do Canada te avisou que sua application é ‘aceitavel’… -não
  • Se você mora em Quebec (de novo!!?) e já foi cidadão canadense… -não

Fora esses casos nada de aplicação até Março 2013, quando eles provavelmente vão dar novas restrinções opções informações…

As vezes eu fico achando que se eu esperar demais vou acabar não imigrando (vai que eles resolvem dar uma de EUA!). Por outro lado, eu penso que quem sabe quando eu começar o processo eles já não estão organizados e quem sabe até mais folgados.

Confesso que ainda estou tentando entender as etapas e mudanças. Ainda não posso dizer que entendi tudo. Basicamente o que eu entendi é que é mais facil chegar e ‘imigrar’ depois. Daí o lance é dar um jeito de ir pra la primeiro (trabalhar, estudar) de depois entrar no processo (to super considerando isso).

Nesse momento só posso dizer: quem viver verá.