Comentando sobre o > mudanças no processo de imigração!

Eu tenho visto o pessoal postando sobre a matéria de jornal convocando enfermeiros pra Quebec faz uns dias e ainda sobre a nova leva e palestras que vai acontecer. Alguns parecem postar só pra mostrar, outros criticam. Eu ate concordo que é muito louco eles chamarem mais gente pra ir sendo que eles não estão dando conta da galera que já quer ir e está no processo. Nessas horas essas propagandas de ” Venha morar em Quebec” soa meio falsa. Por mais que paraíso não exista aqui na terra eu acho que eles omitem coisas importantíssimas. Eu achei o texto de Tous les quatre au Quebec (recomento a leitura) perfeito justamente porque ele não é pontual, não esta falando nem das palestras nem da noticia no jornal ele fala do todo desde que as coisas mudaram drasticamente ano passado.

Alguns anos atras quando meu professor de francês plantou a sementinha da imigração na minha cabeça ele falou que o processo “por Quebec é mais fácil”. E acredito que muitas pessoas tenham ouvido isso. Hoje isso é mentira. As coisas mudaram. A prova disso são os processos provinciais de 2011 que estão sendo convocados para as entrevistas agora. Aquela historia de 3 meses até a entrevista parece um passado distante. Sorte de quem foi nessa época. Até mesmo pra quem conseguiu esperar menos de um ano.

Quando eu comecei a pesquisar de verdade sobre imigração no meio no ano passado (tb quando eu comecei esse blog) eu via pelo timeline dos blog que o processo todo – provincial + federal – durava algo entorno de 2 anos (entre enviar os documentos e receber o visto/chegar lá).  E eram 2 anos quase que redondos. Talvez eu estivesse vendo olhando blogs antigos. Talvez eu tivesse vendo os sortudos. A questão é que isso parece não existir mais. Bom, a não ser que você seja prioritário e fure a fila…

Voltando ao texto do Tous les quatre au Quebec citado ali em cima eu gostei desse pedaço:

“Nas palestras, eles gostam de falar sobre como a população está envelhecendo, de como a mão-de-obra está escassa, mas omitem como os empregadores tem grande receio de contratar imigrante sem experiência canadense, problemas no processo de imigração, demora sem explicar o que está acontecendo, etc. Por isso é importante avaliar bem os verdadeiros prós e contras antes de se jogar nessa loucura de imigrar pra outro país. Tenho visto muita agonia e frustração no pessoal que já está no processo.

A verdade é que não pode ser simples nem tão rápido demais pra ninguém tomar a decisão por impulso e depois se arrepender. Porque, né, quem nunca saiu dessas palestras querendo imigrar no dia seguinte?! Penso que o processo de imigração é parecido com a seleção natural que originou a evolução das espécies. Quem sobrevive a ela, chega mais forte pra enfrentar a próxima etapa (que dizem ser mais difícil ainda), que é a adaptação ao novo meio. Se o processo fosse fácil e rápido, certeza que ia ter muita gente desistindo do Canadá no primeiro mês de adaptação.”

Verdade, mas também não precisa ser tão demorado, rs. Ou se for demorado pelo menos avise com clareza!

Eu acho que quem está começando agora ou recém começou o processo deve ler textos assim e saber no que está se metendo. Por que se imigrar por impulso é loucura, entrar nessa sem saber o que está acontecendo agora com os processos é maluquice.

Eu quero imigrar, mas confesso que estou repensando ir por Quebec. Mas preciso ver as regras do dia que eu decidir começar o processo. Esse vai ser um fator determinante.

#  Mudando de assunto…

 O Quebecleza! agora está no Facebook! Curta nossa pagina aqui na barra lateral >>

  🙂

Ela.

Anúncios

“Para imigrantes esperançosos, uma promesa de cidadania mais rapida”

Um pouco de noticia.

Achei essa noticia e depois de algumas pausas e interrupções finalmente terminei de ler rs

Como não adianta mais ler como nossos amigos chegaram no Canadá – uma vez que ficou tudo muito bagunçado e ainda em processo de reformulação de regras – o jeito é mesmo voltar ao bom e velho ficar atento as noticias.

Eu quero acreditar que as mudanças serão boas e que, apesar de ter sido cruel com muitos (muitos = aqueles que ficaram anos na fila e receberam os documentos de volta, mas são bem vindos numa nova reaplicação. Muitos = aqueles que se enquadravam nas velhas regras, mas não se enquadram nas novas), será um processo justo e organizado. Só não curti o suspense no final de ” será que essa ideia do Kenney vai dar certo a longo prazo? Ou será que vai gerar outro limbo infinito sem final feliz backlog?”

A tradução mais ou menos do titulo é por minha conta =) e para o texto completo, em inglês, segue o link para o Edmonton Journal.

Ass: Ela.