When it gets hard

Faz tem que não apareço aqui né! Com provas finais e uma vida pessoal meio bagunçada o blog ficou de lado um pouquinho…

Tudo até aqui estava ótimo. Adoro a cidade (apesar do verão parecer curto e o inverno longo), sou super grata de ter a oportunidade de estar aqui e fazendo o curso que estou fazendo. Muitíssimo. Mas de repente tudo ficou meio bagunçado e eu comecei a perceber tudo de outra forma. Esse vai ser um post de desabafo.

Estou aqui faz tipo um ano e 4 meses e de inicio eu estava de intercambio o que significa que todos meus amigos do ano passado ja voltaram para seus países e eu fiquei. Mas eu estava namorando e tinha alguém aqui. Agora, um ano depois, nós terminamos e eu olhei pros lados e vi que não tinha ninguém. Ninguém pra correr pros braços, ninguém pra ligar e me socorrer. Bateu uma solidão pesada. Admiro DEMAIS quem consegue imigrar sozinho. Quem vem em casal ou família tem um ao outro, mas quem vem sozinho, está sozinho. Skype não é o suficiente quando se quer um abraço. Me voltei pra quem eu descobri que ainda estava aqui do curso de intercambio. O problema é que dessas duas pessoas uma vai embora no máximo dezembro e a outra ainda esta tentando renovar pra ficar. Minha grande meta agora é fugir e quem vai embora. Cansei de amigos com prazo de validade.

Coisas simples como quem é um meu contato de emergência num formulário ta me fazendo analisar minha vida e minha vontade de ficar. Como eu disse eu gosto da cidade, mas não sei se consigo ficar aqui sozinha. Fazer amigos no colégio tá difícil. Ainda ta cedo pra chamar de amigos e dizer que posso contar com eles. Eu acho que se eu criasse raízes e conseguisse formar família aqui (coisa de um futuro longínquo) acho que tudo faria mais sentido. Mas agora nesse momento me sinto uma peça fora do quebra cabeça tentando se encaixar. É fácil ficar aqui quando esta tudo bem, mas quando a coisa aperta é que a gente percebe como tudo isso pode ser difícil. Graças a Deus não foi nada grave, não estou de cama aqui e não tem ninguém de cama lá, mas se esse dia chegar não sei nem o que pensar.

Preciso descobrir como montar uma família aqui, um grupo e apoio, alguém que eu possa contar, alguém pra ser meu contato em caso de emergência, alguém que eu sei que vai me socorrer se eu precisar. Por enquanto eu me pergunto quanto tempo eu aguento nessa solidão. E com tudo isso dentro de mim e da minha cabeça eu já não sei mais se eu tenho estomago pra imigrar (bom um dos motivos desse curso era justamente sentir na pele) e a possibilidade de voltar pro brasil depois do curso está virando uma possibilidade. Uma que eu não quero aceitar. Acho que Montreal poderia ser o meu lugar, não acho mais que minha vida cabe no Rio. Mas ficar longe de todo mundo (e olha que não sou muito apegada) ta se mostrando mais difícil do que eu esperava.

Bom, se esse blog é pra ser como um diário de imigração acho valido postar esses pensamentos. E se você tem conselho pra dar sou toda ouvidos!

Ela.

4 pensamentos sobre “When it gets hard

  1. Ela, sorry hear about it!!!

    É complicado a distancia da família, dos amigos, aquela abraço caloroso que a sua mãe sabe lhe dar, morar longe não é facil, ainda mais em um outro pais, não é para qualquer um! Saudades sempre vai existir. Você disse que a sua vida não cabe mais no Rio, aqui em Winnipeg, tem um grupo de brasileiros que estão tentando juntar a galera, fazer amizades, marcas encontros, isso que a comunidade de brasileiros em Wnpg não é tão grande como Mtr. Imigrar sosinho não é facíl, eu estou em um relacionamento aqui, então nao estou me sentindo tão alone. Não desanima, acredite em você, se você se ve vivendo em Montreal, nao desanima, seja forte, acredite que tudo vai dar certo, que você vai fazer amigos que moram em Montral, que nao são temporarios, um novo amor pode chegar. Estou aqui apenas 7 meses, porém uma coisa é certa, se eu voltar ao Brasil, não vai ser a mesma coisa, a vida será diferente, e eu ficaria me perguntando sempre, o porque eu voltei?, o porque eu não fiquei lá?,
    Saudades é um sentimento que nunca se cura morando longe. Porem somente nos podemos decidir o nosso destino.
    Pensamento positivo, e lembre-se
    ACREITE EM VOCÊ!!!
    Believe in yourself!!!

    “The cold never bother you anyways” ( musica do frozen)

  2. Olha, isto sempre vai acontecer. Sentir saudades de um ou outro ou ate mesmo de um bairro, uma rua. E não significa estar sozinha. Saudades vem mesmo rodeada de gente.Teve uma época que senti saudades do cheiro do entardecer da minha cidade.. Ate parecia refrão de poesia, mas foi verdade. Qto a ficar ou seguir viagem, depende de sua vida ou motivos que vc escolheu para tal. Tem uma amiga que veio, casou, teve filhos, estudou e trabalhou e de repente numas ferias da vida, ela se deu conta que trabalhava aos domingos, tinha um vida pobrinha, se vestia em thrifts stores, seus filhos eram canadenses sem amigos e empacotou tudo,vendeu o resto e vazou..Ta no Brasil num emprego super bom, filhos em boas escolas e muitos amigos e ainda tem o aluguel da casa deles aqui. Quer dizer, cada um sabe onde aperta o sapato ne? E não precisa ficar pobre para isto. ja vi gente com bons empregos , cair fora também. Tudo depende. Uma época fiquei sem amigos também e me vi so. Hoje tenho que fechar as portas, rs apareceram do nada, muitas e de uma vez so. Sempre na primavera e me sinto uma abelha..ocupada, como eles dizem aqui: a busy bee.

    • Obrigada pelo comentário.
      Mas é mais que saudade é a sensação de solidão. É se sentir sozinha e perdida no mundo (sendo beeeem dramatica é sensação que se eu morrer ninguem vai dar falta). É não ter niguem pra segurar a sua mão quando vc mais precisa.
      Preciso dar um jeito de ter uma família no Canadá. Its haaard

      Bjos Ela

Participe do blog, deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s